21°C 27°C
Natal, RN
Publicidade

Arthur Carvalho expõe na Pinacoteca e abre um diálogo sobre o imediatismo da vida real

Abertura da exposição Lago será neste sábado, às 10h, horário que reforça o convite às pessoas percorrerem o circuito cultural do Centro Histórico de Natal, aos finais de semana.

24/05/2024 às 18h32 Atualizada em 24/05/2024 às 18h45
Por: Adrovando Claro Fonte: Eliade Pimentel
Compartilhe:
foto: Luísa Medeiros
foto: Luísa Medeiros

Com imagens distorcidas, dando a ideia de movimento, além de pinturas, instalações, esculturas, objetos diversos e vídeos, totalizando 14 trabalhos artísticos, o artista Arthur Carvalho apresenta a exposição “Lago”, que será aberta neste sábado (25), às 10h, na Pinacoteca do Estado, situada na Cidade Alta, em Natal (RN). A mostra é um desdobramento de pesquisas anteriores e leituras decoloniais.

A falta de nitidez de algumas imagens faz parte da concepção do autor, que mostra o contexto contemporâneo, caracterizado pela insegurança, a formação da identidade mediada pela difusão em larga escala dos aparelhos fotográficos nos celulares. “Além da distorção da imagem pela câmera fotográfica, ainda somos conduzidos pelos padrões que nos colocam uma aparência ideal, provocando comparações com o outro, em busca dessa imagem”, disse Arthur.

Segundo o artista, a cidade pode ser comparada a um lago, um espelho que nos mostra o presente amparado no passado. “Sendo um lago, a cidade figurou no processo criativo das obras a serem expostas como um espelho em que se vê o outro. Em um olhar sensivelmente atento, cuja consequência direta é o encontro com pessoas, com imagens e artefatos da cidade”, analisa.

A exposição é entendida como uma mídia que constrói seu discurso no espaço tridimensional, oferecendo a quem visita um percurso sensível, dividida em dois núcleos, sendo ambos de narrativas independentes. “No primeiro, o artista exibe objetos que têm como núcleo reflexivo o si-mesmo. São autoimagens, produzidas em um movimento de olhar como um outro para si. Em uma tentativa de configurar a identidade como narrativa”, explica a curadora Sanzia Pinheiro.

A obra "Filtro", ainda segundo a curadoria, é uma simulação de um lago, que deseja expor a imediatidade do que somos, aparentamos e desejamos ser: um retrato relevante para o que se entende por si-mesmo. “Sabe-se que a autoimagem não é a totalidade da percepção de si mesmo, mas que é parte fundamental para compreensão de como o sujeito se sente, se vê ou como acha que é”, argumenta Sanzia.

No segundo núcleo, encontra-se uma instalação que exibe o registro de uma intervenção urbana realizada pelo artista em 10 de outubro de 2023, em Natal. Envolve questões de decolonialidade e racismo na literatura brasileira, além de algumas questões do urbano como a vida cotidiana, o macro coletivo de habitantes de uma cidade, fluxos de ações e de acumulação histórica.

A exposição “Lago” é produzida pela agência Margem Hub, com financiamento via Lei Paulo Gustavo (LPG), executada pelo município de Natal, e conta com apoio do Governo do RN, por meio da Secretária Extraordinária de Cultura, Fundação José Augusto (FJA) e Pinacoteca do Estado. Fotografia por Luísa Medeiros; identidade visual, Alcino Fernandes, Klaus Bayerlein e Daniel Cavalcanti; acessibilidade, Thiago Cerejeira; e montagem, Janderson Azevedo.

 SERVIÇO: Exposição Lago | Arthur Carvalho

????️ 25 de maio de 2024 (sábado)

???? 10h (abertura). Visitação de terça a sexta, das 8h às 17h, e aos sábados e domingos, das 9h às 17h. Entrada franca.  

???? Palácio Potengi | Pinacoteca do Estado – Praça Sete de Setembro, Cidade Alta. Natal (RN). @pinacotecapotiguar.

Lenium - Criar site de notícias